Leslie T. Chang: The voices of China’s workers (As vozes dos trabalhadores da China)

Leslie T. Chang: The voices of China’s workers (As vozes dos trabalhadores da China) Anúncios

Linha de montagem de telemóveis

Comunidades portuguesas em Ayuttaya e cidades vizinhas (mapa)

click pic Comunidades portuguesas em Ayuttaya e cidades vizinhas (mapa)

Comunidades portuguesas em Ayuttaya e cidades vizinhas (em inglês)

Planeamento e a regulação da vida económica mundial

“Necessitamos de um instrumento de moeda internacional que tenha aceitação geral entre as nações (…)  “Necessitamos de um quantum de moeda internacional que não seja nem determinada de uma maneira irrelevante e não previsível, como, por exemplo, pelo progresso técnico da indústria aurífera, nem sujeita a grandes variações que dependam das políticas de reservas de … Continuar a ler

Não se trata mais de crise, mas de catástrofe das definições…

“O mundo económico, indeterminado e versátil, flutua em paralelo às análises que tentam controlá-lo sem a menor hipótese de sucesso. Não se trata mais de crise, mas de catástrofe das definições, dos fundamentos, dos remédios, da produção. Crê-se que es­tamos numa relação trabalho/capital. Ora, o trabalho tornou-se um objecto de consumo, segundo uma necessidade. O … Continuar a ler

Frases: democracia, direitos humanos / Baudrillard

. “(…) a democracia, os direitos humanos, circulam como qualquer outro produto global, tal como o petróleo ou os capitais.” Jean Baudrillard (1929-2007)

O poder de compra chinês

“Os chamados países de industrialização recente não podem substituir os EUA como locomotiva na conjuntura mundial. O valor nominal das suas taxas de crescimento parte de um ponto inicial muito baixo. Tanto o PIB quanto a renda per capita desses países são em absoluto muito pequenos para livrar o mundo da crise. Assim, o crescimento … Continuar a ler

Preservar o ir­redutível

“(…) tudo é funcional e absorvido, sendo que cada indivíduo se torna parte da engrena­gem global, mas, em contrapartida, acredi­to, ao contrário do que se diz, na existência de radicalidade, ou seja, de uma exterio­ridade ao sistema. Algo que está fora do jogo. Sei que é difícil mostrar isso, dada a voracidade dos sistemas, mas, … Continuar a ler

A pressão dos mass media

“Mesmo McLuhan [1911-1980], o primeiro apologista do espectáculo, que parecia o imbecil mais convencido do seu século, mudou de opinião ao descobrir finalmente, em 1976, que «a pressão dos mass media empurra para o irracional», e que se tornaria urgente moderar-lhe o uso. Antes, o pensador de Toronto tinha passado várias décadas a maravilhar-se com … Continuar a ler

Qual globalização?

“Todas as previsões que foram feitas por Marx não se realizaram. Aquilo que prevíamos nos anos 1950, 60 e até nos 80 não se deu assim. E isso não é porque os homens são idiotas e desprovidos de inteligência. É porque a história humana é só em parte determinada. Uma parte determinante repousa na acção … Continuar a ler

uma interdependência universal

“Em lugar das antigas necessidades satisfeitas pela produção nacional, encontramos novas necessidades que requerem […] os produtos das regiões mais longínquas e dos climas mais diversos. Em lugar do antigo isolamento local e da auto-suficiência das nações, desenvolve-se […] uma interdependência universal.” – Karl Marx (1818-1883) In.: “O Manifesto Comunista” (1848) .

globalizadores e globalizados!

“Haverá poucos globalizadores e muitos globalizados!” Vamireh Chacon (n. 1934) . “Na romanização total da Península, que se seguiu à derrota primeiro de Lusitanos e depois de Calaicos, podemos hoje ver uma vitória do processo histórico. Portugal e os mundos que ao Mundo deu seriam também possíveis graças ao legado romano, desde logo plasmado nessa … Continuar a ler

mais facilmente podemos ver…

“Se o mundo é uma «cidade global» no plano técnico, ele nunca será nos planos social e cultural. É justamente ao desafio oposto que estamos chegando: quanto mais as distâncias são abolidas, mais facilmente podemos ver o que separa as culturas, as civilizações, os sistemas filosóficos e políticos. E mais esforços são necessários para se … Continuar a ler

evitar uma catástrofe social…

“o nosso planeta está num ponto de viragem precário que pode levar tanto à fragmentação como a uma maior globalização e que só controlando o design das tecnologias, em vez de as deixarmos dominarem-nos à sua vontade, podemos evitar uma catástrofe social”  .  Derrick de Kerckhove In.: “A pele da Cultura” (1997)

"ao mesmo tempo una e múltipla"

EDUCAÇÃO E CULTURA Edgar Morin Conferência de Abertura do Seminário Internacional de Educação e Cultura, realizado no SESC Vila Mariana, agosto/2002 – São Paulo. (em Português-BR) (…) Conclusão É evidente que o desenvolvimento da mundialização cultural é inseparável do desenvolvimento mundial das redes midiáticas, da difusão mundial dos modos de reprodução (cassetes, cds, vídeos) e … Continuar a ler

O optimismo "complexo" de Edgar Morin

EDUCAÇÃO E CULTURA Edgar Morin (n. Paris 1921) Conferência de Abertura do Seminário Internacional de Educação e Cultura, realizado no SESC Vila Mariana, agosto/2002 – São Paulo. (Excerto) . É evidente que o desenvolvimento da mundialização cultural é inseparável do desenvolvimento mundial das redes mediáticas, da difusão mundial dos modos de reprodução (cassetes, cds, vídeos) … Continuar a ler