TecnoPoemaÀsQuatroEmeiaDaManhã

TecnoExaustão Milhões de pixels fervem nos olhos Enquanto a ventoinha do processador Ronca Ronca No ruído ensurdededor Do silêncio da madrugada! Os bites todos em uníssono clamam pela visita tardia Que  dará nova vida Às suas rotinas programadas Para gerar interconexões De pura lógica Tornada movimento de electrões Acelerados por não se sabe já Que silêncio … Continuar a ler

A propósito de Bill Gates

    William Henry Gates III   Bom, se é certo que um homem não muda o mundo sózinho, é verdade que alguns homens, quer pela sua originalidade, quer pelas suas capacidades e energia fora de comum, quer ainda pela forma como conseguem antecipar o futuro, tornam-se eles mesmos a centelha capaz de transformar o … Continuar a ler

sugestões

Um filme,   David Cronenberg’s eXistenZ de 1999 (ficção científica) Um CD de música, Gary Burton: Friends (jazz fusion)   Um livro, de Alexandre O`Neil: uma coisa em forma de assim (surrealismo português)

Bill Gates….O "Portões" que abriu "janelas"

 Billborg (a cyber “photo”) In 27 February 1998, 6 years ago, Microsoft further scales back struggling online service. Trying to focus on the broader internet, Microsoft plans to stop producing its own entertainment programming and cut additional jobs. Bill famous quotes: I’m a great believer that any tool that enhances communication has profound effects in terms of … Continuar a ler

José de Almada Negreiros

     Auto-retrato/ Almada Negreiros A flor  Pede-se a uma criança. Desenhe uma flor! Dá-se-lhe papel e lápis. A criança vai sentar-se no outro canto da sala onde não há mais ninguém. Passado algum tempo o papel está cheio de linhas, umas numa direcção, outras noutra; umas mais carregadas, outras mais leves; umas mais fáceis, outras mais … Continuar a ler

Um Adeus Português…

Um Adeus Português Nos teus olhos altamente perigosos vigora ainda o mais rigoroso amor a luz dos ombros pura e a sombra duma angústia já purificada Não tu não podias ficar presa comigo à roda em que apodreço apodrecemos a esta pata ensangüentada que vacila quase medita e avança mugindo pelo túnel de uma velha … Continuar a ler

A Carta do Índio Chefe Seattle, "Manifesto da Terra-Mãe"

Bruegel (pormenor d`O Triunfo da Morte) A Carta do Índio Chefe Seattle, “Manifesto da Terra-Mãe” Já passaram muitos anos desde que foi escrita, apesar disso, a carta que se segue, não só continua actual como consubstancia uma crescente preocupação do homem de hoje. Foi em 1854 que o chefe Seattle, da tribo Suquamish, do Estado de … Continuar a ler

Coordenadas básicas, com os pés bem assentes na…

      We shall not cease from exploration                                               And the end of all our exploring Will be to arrive where we started And know the place for the first time.                                      T.S. Eliot Alguns valores: – Distância ao Sol: 149 600 000 Km (Um nave espacial à média de 3 000 Km/h demoraria cerca   de … Continuar a ler

Poesia japonesa contemporânea…

Tomado de Poesía Japonesa Contemporánea Editado por Carlos Dupuy, bajo los auspicios de la Universidad de los Andes y de la Embajada de Japón en Bogotá (1965) El fruto De muy lejos viene esta tormenta que disipa el último calor del verano. Un azul ultraterreno nos llega a través del firmamento mientras el nuevo espíritu … Continuar a ler

DNA, a fantástica realidade…

Em 21 de Febreiro de 1953 ( faz hoje 51 anos …) os cientistas F. Crick and J. Watson anunciaram a  descoberta da estrutura do ADN. Durante a evolução da célula formou-se uma molécula, que hoje sabemos ser o ácido desoxirribonucléico (DNA ou ADN): molécula longa, formada pela junção de um grande número de nucleotídeos, e que contém a informação genética … Continuar a ler

inconsciente colectivo…meditação recorrente…

Tempo para recordar o genial Maurits Cornelis Escher

Maurits Cornelis Escher (1898-1972) graphic artist.     “The things I want to express are so beautiful and pure”                                                   “I am always wandering around in enigmas. There are young people who constantly come to tell me: you, too, are making Op Art. I haven’t the slightest idea what that is, Op Art. I’ve been doing … Continuar a ler

Os ensinamentos de Buda…

Do not believe in anything simply because you have heard it. Do not believe in anything simply because it is spoken and rumored by many. Do not believe in anything simply because it is found written in your religious books. Do not believe in anything merely on the authority of your teachers and elders. Do … Continuar a ler

Hai Ku (poema com 17 sílabas – 5+7+5 – de origem japonesa)

“Computers crashing Programs freeze for no reason Just another day”                          Hai Ku by Bill Caldwell

Pedro Nunes. O nónio e mais além!…

Pedro Nunes   1502: Nasce em Alcácer do Sal; 1523: Toma o grau de bacharel médico; 1529: É nomeado cosmógrafo do reino; 1531: Lecciona Lógica na Universidade, em Lisboa;          Começa a dar aulas ao infante D. Henrique (até 1534); 1532: Toma grau de doutor em Lisboa; 1534: Redige o primeiro manuscrito do Livro de Álgebra; … Continuar a ler

Os "masters"

“It isn’t pollution that’s harming the environment. It’s the impurities in our air and water that are doing it.” …Gov George W. Bush, Jr.

O jogo de xadrez…

Ouvi contar que outrora, quando a Pérsia Tinha não sei qual guerra, Quando a invasão ardia na Cidade E as mulheres gritavam, Dois jogadores de xadrez jogavam O seu jogo contínuo. À sombra de ampla árvore fitavam O tabuleiro antigo, E, ao lado de cada um, esperando os seus Momentos mais folgados, Quando havia movido … Continuar a ler

sem título…

“There is no end. There is no beginning. There is only the infinite passion of life.”                                                                                       Frederico Fellini

Outra Odisseia no Espaço

2001 Odisseia no espaço (1968) É cada vez mais inacreditável a idade deste extraordinário filme: este ano perfaz 36 anos! Trata-se da equipa Arthur C. Clarke (escritor) e Stanley Kubrick (realizador). Entretanto, acho que o megalito já apareceu várias vezes…

Os tiques da linguagem, obviamente

Quando era jovem, já lá vai há uns anos…lembro-me que num jantar de família, alguém se exprimiu usando a palavra óbvio, o que levou a uma expressão estranha na cara dos convivas. A maior parte desconhecia tal vocábulo! Como mudam as coisas e como um termo pouco comum se torna numa das palavras mais repetidas dos portugueses. … Continuar a ler