Recíprocas invasões entre fisiologia e psicologia.

(em português-br) “Não nos deixemos perturbar pelas recíprocas invasões entre fisiologia e psicologia. Elas não serão maiores do que aquelas que notamos, por exemplo, entre física e química. Elas em nada dão prova contra uma exatidão da delimitação que realizamos; elas apenas indicam que tem em si, como todas as demais delimitações – como esta … Continuar a ler

A psicologia, condição fundamental do progresso da humanidade…

(em português-br) “Na psicologia se enraíza a estética, que em um nível mais avançado de desenvolvimento irá, sem dúvida, clarear o olho do artista e assegurar o seu progresso. Igualmente, é suficiente dizer que a importante arte da lógica, que com um pequeno avanço tem como conseqüência milhares de avanços na ciência, também se alimenta … Continuar a ler

O conceito de bom em Brentano.

(em português-br) “Dizemos que algo é verdadeiro quando o modo de referência que consiste em admiti-lo é o justo. Dizemos que algo é bom quando omodo de referência que consiste em amá-lo é o justo. Aquilo que é amável com amor justo, o digno de ser amado, é o bom no mais amplo sentido da … Continuar a ler

Meros fenómenos

(em português-br) “Não temos, portanto, direito de acreditar que os objetos da chamada percepção externa verdadeiramente existam do modo que nos aparecem. De fato, demonstra-se que não existem fora de nós. Eles são, em contraposição ao que real e verdadeiramente é, meros fenômenos.” Franz Brentano (1838-1917)

A psicologia de Brentano

(em português-br) . “Meu ponto de vista psicológico é empírico. A experiência é a minha única mestra. Mais ainda, eu compartilho com muitos pensadores de que esta convicção é compatível com certo ponto de vista idealista. … A psicologia, de um lado, desponta como o pináculo do arranha-céu da ciência; de outro, está destinada a … Continuar a ler

in-existência intencional (ou mental) de um objeto

(em português-br) Todo fenômeno psíquico está caracterizado por aquilo que os escolásticos da idade média chamaram de in-existência intencional (ou mental) de um objeto e que nós chamamos, se bem que com expressões não inteiramente inequívocas, a referência a um conteúdo, a direção a um objeto (pelo qual não se deve entender aqui uma realidade), … Continuar a ler

Franz Brentano: intencionalidade

A Tese de Brentano

(em português-br) . (1) Todo ato psicológico é intencional (2) Apenas atos psicológicos são intencionais” Franz Brentano (1838-1917)

Personalidade do mês de Maio de 2013: Franz Brentano, filósofo alemão

(em português-br) “Nós dissemos que a Psicognose investiga os elementos da consciência humana e estabelece seu modo de conexão. Isto implica que a consciência é algo constituído de uma multiplicidade de partes” Franz Brentano (1838-1917)