astraea phoebia roding

astraea phoebia roding

A partir de Kant …

“O melhor que nós humanos conseguimos até aos dias de hoje foi obra de um prussiano. Filho das luzes, Immanuel Kant, acreditava na existência da precepção inata de uma moral universal. A partir de Kant o desejo de paz é mais do que uma intenção piedosa. É de facto um conceito “uma semente vinda do … Continuar a ler

"interacções quanticas"

Gravitação Vasily Kandinski (1866-1944)

irremediavelmente incessante…

Há uma linha de Verlaine que tornarei a recordar, Há uma rua próxima que está vedada a meus passos, Há um espelho que me viu pela última vez, Há uma porta que fechei até ao fim do mundo. . Entre os livros da minha biblioteca (estou a vè-los) Há algum que já nunca abrirei. . Este … Continuar a ler

categorias a priori do entendimento

«Para Kant (1724-1804) o conhecimento humano não se baseava apenas na receptividade racional da informação do mundo que está para além do observador. Pelo contrário, é o próprio observador humano que possui capacidades mentais de sistematização (ou categorias a priori do entendimento) que, de forma selectiva, processam e “conceptualizam” activamente o mundo envolvente.»            

Mozart

composição digital/ MR050127                                                                                                 

"presença incerta"

Felicidade . Pela flor pelo vento pelo fogo Pela estrela da noite tão límpida e serena Pelo nácar do tempo pelo cipreste agudo Pelo amor sem ironia – por tudo Que atentamente esperamos Reconheci tua presença incerta Tua presença fantástica e liberta . Sophia de Mello Breyner Andresen, Livro Sexto (1962)

Epitonium scalare

 Epitonium Scalare

"a própria existência do Universo"

         “… nosso corpo remonta por sua via genealógica, até ao peixe e mais além ainda… assim todos temos dentro da alma tudo o quanto tenha palpitado na alma humana… existe em cada um de nós a própria existência do Universo… todos os deuses ou demónios que um dia existiram estão connosco”.  Hermann Hesse … Continuar a ler

dualidade

dualidade in “algures na Rede” (não identificado)

"haiku"

Desde aquele dia que não movi as peças no tabuleiro . haiku   (7º de 17) Jorge Luis Borges (1899 –1986) Obras Completas III A Cifra

maat: deusa egípcia

"não se trata de acreditar ou não"

A Paz e a Justiça em Kant   No seu tratado “A paz perpétua”, Immanuel Kant (1724-1804) diz que devemos agir como se a paz entre as nações, mesmo sendo uma utopia, um sonho, seja um dia possível de realizar. Da da mesma maneira devemos encarar a justiça absoluta, como sendo possível de alcançar e … Continuar a ler

infinita dualidade

infinita dualidade

o côncavo sonho solitário…

Yesterdays  . Da estirpe de pastores protestantes e de soldados sul-americanos que opuseram aos Godos e às lanças do deserto o seu pó incalculável, sou e não sou. A minha estirpe autêntica é a voz, que ainda escuto, do meu pai, comemorando música de Swinburne, e os grandes volumes que folheei, folheei e não li, … Continuar a ler

Daedalus e Ícaro…

Daedalus encontrando o corpo de Ícaro Henry Thomson (1773-1843)

moralidadade

. . “Em actuar por simpatia, por compaixão, por caridade, não há absolutamente nenhuma moralidade”    Immanuel Kant (1724-1804)              

"há um labirinto e um fio"

Labirinto (composição digital) / MR050120 O fio da fábula   O fio que a mão de Ariadne deixou na mão de Teseu (na outra estava a espada) para que este se aventurasse no labirinto e descobrisse o cen­tro, o homem com cabeça de touro ou, como pretende Dante, o touro com cabeça de homem, e … Continuar a ler

hipótese Kant-Laplace

No ensaio “História Geral da Natureza e Teoria do Céu”, publicado em 1755, Immanuel Kant (1724-1804) deu conta das suas reflexões sobre as questões do relacionamento entre a física e a metafísica, a partir dos princípios mecanicistas propostos por Isaac Newton. Para além da defesa das leis físicas que dariam conta do funcionamento do universo, segundo … Continuar a ler

lista de algumas das obras mais significativas de e sobre Kant publicadas em português

Crítica da Razão Pura Lisboa Fundação Calouste   Gulbenkian 1985 Prolegómenos a Toda a Metafísica Futura Lisboa Edições 70. 1982 Crítica da Razão  Prática Lisboa Edições 70. 1989 A Paz Perpétua e Outros Opúsculos. Lisboa Edições 70 1988 Os Progressos da Metafísica.Lisboa. Lisboa Edições 70 1985 Fundamentação Metafísica dos Costumes Lisboa Edições 70 Fundamentação Metafísica dos Costumes … Continuar a ler