Frases /Jacques Lacan

“É sempre contracorrente que a arte tenta operar de novo o seu milagre.” Jacques Lacan (1901-1981)

A prática da psicanálise

“A que dizem respeito as fórmulas na psicanálise? O que é que motiva e modula esse deslizamento do objecto? Existem conceitos analíticos de uma vez por todas formados? A manutenção quase religiosa dos termos dados por Freud para estruturar a experiência analítica, a que se remete ela? Tratar-se-á de um facto muito surpreendente na história … Continuar a ler

"Por pensar, eu sou"

“Descartes nos diz – Estou seguro, porque duvido de que penso, e – diria eu, para me manter numa fórmula não mais prudente que a sua, mas que nos evita debater o eu penso – Por pensar, eu sou.” “De maneira exactamente analógica, Freud, onde duvida – pois enfim são seus sonhos, e é ele … Continuar a ler

Lacan barroco…

“Não é à toa que dizem que meu discurso participa do barroco… De tudo o que se sucedeu aos efeitos do cristianismo, principalmente na arte – é nisto que encontro o barroquismo com o qual aceito ser vestido – tudo é exibição do corpo evocando o gozo.” Jacques Lacan (1901-1981)

A temporalidade humana para Lacan

“(…) Para Lacan, a experiência da temporalidade, da temporalidade humana (passado, presente e memória), a persistência da identidade pessoal através de meses e anos – a própria sensação vivida e existencial do tempo – são também um efeito da linguagem. Porque a linguagem possui um passado e um futuro, porque a frase se instala no … Continuar a ler

As origens subjectivas da função simbólica

“A forma de matematização em que se inscreve a descoberta do fonema, como função dos pares de oposição compostos pelos menores elementos distintivos apreensíveis da semântica, leva-nos aos próprios fundamentos em que a doutrina final de Freud aponta, numa conotação vocálica da presença e da ausência, as origens subjectivas da função simbólica.”  Jacques Lacan (1901-1981)

O carácter simbólico da verdade

“(…) A entrada em função do sistema simbólico na sua mais radical, mais absoluta utilização, acaba por abolir tão completamente a acção do indivíduo que elimina, da mesma feita, a sua relação trágica com o mundo… A consideração estritamente filosófica do mundo pode, com efeito, colocar-nos numa espécie de ataraxia em que qualquer indivíduo se … Continuar a ler

O algoritmo da linguística

“Pela nossa parte, vamos fiar-nos apenas nas premissas que viram seu valor confirmado pelo facto de a linguagem ter efectivamente conquistado, na experiência, seu status de objecto científico. Pois é por esse fato que a linguística (…) se apresenta numa posição-piloto nesse campo em torno do qual uma reclassificação das ciências assinala, como é de … Continuar a ler

A lógica só nos permite definir o "real" se formos capazes de a inventar

“O importante, o que constitui o Real, é que pela lógica ocorre algo que demonstra não que p e não-p são ao mesmo tempo falsos, senão que nem um nem outro podem ser verificados logicamente de nenhuma maneira. (…) Esse é o Real, tal como nos é permitido definir na lógica, e a lógica só nos … Continuar a ler

Passamos o tempo a sonhar

“A ausência de tempo é uma coisa com a qual se sonha, é o que se chama eternidade, e este sonho consiste em imaginar que despertamos. Passamos o tempo a sonhar, não sonhamos apenas quando dormimos. O inconsciente é exactamente a hipótese de que não sonhamos apenas quando dormimos.” Jacques Lacan (1901-1981)

Origem da linguagem

“Naturalmente, a questão da origem da linguagem é um dos temas que melhor se podem prestar a delírios organizados, colectivos ou individuais. Não é o que temos a fazer. A linguagem está aí. É um emergente. Agora que emergiu, jamais saberemos quando nem como começou, nem como era antes que fosse.” Jacques Lacan (1901-1981)

A medida da realidade…

“(…) não é que (em Freud) a realidade seja aí colocada em questão – não é certamente colocada em questão no sentido que os idealistas puderam fazê-lo. Ao lado de Freud, os idealistas da tradição filosófica não são mais que bagatela, pois, no fim das contas, essa famosa realidade, eles não a contestam seriamente, eles … Continuar a ler

Faltam as palavras…

“Digo sempre a verdade: não toda, porque dizê-la toda não se consegue. Dizê-la toda é impossível, materialmente: faltam as palavras. É justamente por esse impossível que a verdade provém do real.” Jacques Lacan (1901-1981)

"O eu é uma construção imaginária"

“Não há meio de compreender o que quer que seja da dialéctica analítica se não afirmarmos que o eu é uma construção imaginária. Isso, o facto de ser imaginário, não lhe retira nada, desse pobre eu – diria até que isso é o que ele tem de bom. Se ele não fosse imaginário, não seríamos … Continuar a ler

O inconsciente de Lacan

“O inconsciente está estruturado como uma linguagem.” Jacques-Marie Émile Lacan (1901-1981)

O mito: produto de uma imaginação partilhada

Há diferença (…) [entre simbólico e o imaginário] mas não posso fazer uma exegese de Lacan [1901-1981] e Lévi-Strauss [n.1908] – o que seria muito difícil, mas emprego a palavra simbólico, no sentido empregado por Lévi-Strauss (…) um sistema de relações: o primeiro é a linguagem que implica os indivíduos em si. Acho que classicamente … Continuar a ler

Linguagem, o objecto científico

“De nossa parte, vamos fiar-nos apenas nas premissas que viram o seu valor confirmado pelo facto de a linguagem ter efectivamente conquistado, na experiência, o seu status de objecto científico. Pois é por esse facto que a linguística se apresenta numa posição-piloto no campo em torno do qual uma reclassificação das ciências assinala, como é … Continuar a ler