Mesquita Azul

Mesquita Azul, Istambul

Quais outros?

Álvaro de Campos Na Casa Defronte . Na casa defronte de mim e dos meus sonhos, Que felicidade há sempre!  . Moram ali pessoas que desconheço, que já vi mas não vi. São felizes, porque não sou eu.   . As crianças, que brincam às sacadas altas, Vivem entre vasos de flores, Sem dúvida, eternamente.  . … Continuar a ler

vivida até melhor por não ter sentido

“Até aqui tratava-se de saber se a vida devia ter um sentido para ser vivida. A partir daqui, pelo contrário, impõe-se-nos que ela será vivida até melhor por não ter sentido (…) viver é fazer viver o absurdo.” – Albert Camus (1913-1960) In.: “O mito de Sísifo”

cerejas

mais facilmente podemos ver…

“Se o mundo é uma «cidade global» no plano técnico, ele nunca será nos planos social e cultural. É justamente ao desafio oposto que estamos chegando: quanto mais as distâncias são abolidas, mais facilmente podemos ver o que separa as culturas, as civilizações, os sistemas filosóficos e políticos. E mais esforços são necessários para se … Continuar a ler

Para mim era sempre o mesmo dia, que caía na minha cela…

(…) E assim, com as horas de sono, as recordações, a leitura do meu jornal e a alternância da luz e da sombra, o tempo foi passando. Tinha lido que na prisão se perde a noção do tempo. Mas para mim, isto não fazia sentido. Não compreendera ainda até que ponto os dias podiam ser … Continuar a ler

Índio Sioux

Índio Sioux                                         In.: “algures na Rede”

O grupo

O grupo (…) concorda com a hipnose na natureza dos instintos que o mantém unido e na substituição do ideal do ego pelo objecto, mas acrescenta a identificação com outros indivíduos, o que foi talvez, originalmente, tornado possível por terem eles a mesma relação com o objecto. . Sigmund Freud (1856-1939)

a cultura de massas

“A corrente média triunfa e nivela, mistura e homogeneíza, levando Van Gogh e Jean Nohain. Favorece as estéticas médias, as poesias médias, os talentos médios, as inteligências médias, as palermices médias. É que a cultura de massas é média na sua inspiração e no seu objectivo, porque ela é a cultura do denominador comum entre … Continuar a ler

um grupo psicológico…

“As investigações mais cuidadosas parecem demonstrar que um indivíduo imerso por certo lapso de tempo num grupo em acção, cedo se descobre — seja em consequência da influência magnética emanada do grupo, seja devido a alguma outra causa por nós ignorada — num estado especial, que se assemelha muito ao estado de ‘fascinação’ em que … Continuar a ler

dom sebastebol

dom sebastebol = Sebast(ião) + (fute)bol = “o desejado”

A porta do futuro…

Simone de Beauvoir (1908-1986) In.: “A Mulher Desiludida” (1960)      

revoltado

  “Enquanto houver injustiça e miséria, todo homem deve ser um revoltado” Albert Camus (1913-1960)

Liberdade, igualdade… comunicação

… A relação entre políticos e jornalistas ilustra perfeitamente a dimensão posi­tiva da comunicação política. Na condição de que todos respeitem um pouco o ponto de vista do outro e nunca subestimem a inteligência crítica do público. Porque o público é o terceiro parceiro,.árbitro da relação entre uns e outros. Nas representações actuais, a comunicação … Continuar a ler

menina Iraquiana/2004

menina Iraquiana / 2004                                            In.: “algures na Rede”

História e Fotografia

…” As sociedades antigas encontraram um meio de fazer com que a memória, substituto da vida, fosse eterna e que, pelo menos, a coisa que falava da Morte fosse ela própria imortal: era o monumento. Mas, fazendo da Fotografia, mortal, o testemunho geral e como que natural “daquilo que foi”, a sociedade moderna renunciou ao … Continuar a ler

Frases (Sartre)

“A desordem é o melhor servidor da ordem estabelecida.” * Jean-Paul Sartre (1905-1980)

Efeméride

26 de Junho de 2006 * Faz hoje 100 anos que se realizou a primeira edição do Grand Prix de Le Mans (26-06-1906)!

os heróis de Dostoievski

“Todos os heróis de Dostoievski se interrogam sobre o sentido da vida. É nisso que eles são modernos: não temem o ridículo. O que distingue a sensibilidade moderna da sensibilidade clássica é que esta se nutre de problemas morais e aquela de problemas metafísicos. Nos romances de Dostoievski a questão é apresentada com uma tal … Continuar a ler

RCA CT-100

Linha de Produção do RCA CT-100 em 1954 (algures na Rede)