Somos membros de uma dada comunidade linguística

“O mundo é-nos apresentado num fluxo caleidoscópico de impressões que têm  que ser organizadas nas nossas mentes – em grande parte organizada pelo sistema linguístico das nossas mentes. Esculpimos a natureza em conceitos porque somos membros de uma dada comunidade linguística que combinou organizar as coisas deste modo – um acordo que se mantém estável por … Continuar a ler

Ideias preconcebidas /antropologia

“Conhecer bem a teoria científica e estar a par de suas últimas descobertas não significa estar sobrecarregado de ideias preconcebidas. Se um homem parte numa expedição decidido a provar certas hipóteses e é incapaz de mudar os seus pontos de vista constantemente, abandonando-os sem hesitar ante a pressão da evidência, sem dúvida o seu trabalho … Continuar a ler

Acontecimento histórico dividido segundo o espaço e o tempo…

“Uma vez que todo o acontecimento é tão histórico quanto outro, pode-se dividir o campo factual com toda a liberdade. Como se explica que ainda se insista em dividi-lo tradicionalmente segundo o espaço e o tempo, ‘história da França’ ou ‘o século XVII’, segundo singularidades e não especificidades? Por que ainda são raros livros intitulados: … Continuar a ler

Benedetti / Porque cantamos

Porque cantamos Si cada hora viene con su muerte si el tiempo es una cueva de ladrones los aires ya no son los buenos aires la vida es nada más que un blanco móvil usted preguntará por qué cantamos si nuestros bravos quedan sin abrazo la patria se nos muere de tristeza y el corazón … Continuar a ler

Desobediência Civil

“Será que o cidadão deve desistir da sua consciência, mesmo por um único instante ou em última instância, e dobrar-se ao legislador? Por que então será cada pessoa dotada de uma consciência? Em minha opinião, devemos ser primeiramente homens, e só posteriormente súbditos. (…) A única obrigação que tenho direito de assumir é a de … Continuar a ler

Lisboa que amanhece

  Lisboa que amanhece Cansados vão os corpos para casa dos ritmos imitados de outra dança a noite finge ser ainda uma criança de olhos na lua com a sua cegueira da razão e do desejo A noite é cega e as sombras de Lisboa são da cidade branca a escura face Lisboa é mãe … Continuar a ler

A verdade sincrónica e a verdade diacrónica

“A verdade sincrónica parece ser a negação da verdade diacrónica e, vendo as coisas superficialmente, parecerá a alguém que cumpre escolher entre as duas; de facto, não é necessário, uma das verdades não exclui a outra.” Ferdinand de Saussure (1857-1913)

"O que escreverei será sucessivo, pois a linguagem o é"

“Neste instante gigantesco, vi milhões de actos agradáveis ou atrozes; nenhum me assombrou mais do que o facto de todos ocuparem o mesmo ponto, sem sobreposição e sem transparência. O que os meus olhos viram foi simultâneo; o que escreverei será sucessivo, pois a linguagem o é.” Jorge Luis Borges Acevedo (1899-1986) (transversão livre para … Continuar a ler

A memória, um fenómeno social

 “a memória deveria ser analisada como um fenómeno social, construída colectivamente e passível de constantes transformações, o que contraria as hipóteses de que a memória se apresenta puramente individual.” (…)  “a memória é resultado do movimento do sujeito no acto da memorização, como também é a acção dos diversos grupos sociais nas suas histórias, no … Continuar a ler

As condições necessárias para criar

“Todo o inventor, por genial que seja, é sempre produto da sua época e do seu ambiente. Sua obra criadora partirá dos níveis alcançados com a anterioridade e se apoiará nas possibilidades que existem também fora dela. Por isso notamos estrita sequência no desenvolvimento histórico da ciência e da técnica. Nenhum descobrimento, nenhuma invenção científica … Continuar a ler

As nossas actividades biológicas

“Como não ver que o mais biológico – o nascimento, o sexo, a morte – é, ao mesmo tempo, o mais impregnado de símbolos e de cultura?  (…) As nossas actividades biológicas mais elementares, comer, beber, dormir, defecar, acasalar-se estão estreitamente ligadas a normas, interdições, valores, símbolos, mitos, ritos, prescrições, tabus, ou seja, ao que … Continuar a ler

Cada língua é um vasto sistema diferente dos outros

“Cada língua é um vasto sistema diferente dos outros no qual são ordenadas culturalmente as formas e as categorias pelas quais as pessoas não só comunicam como também analisam a natureza e os tipos de relações e de fenómenos, ordenam o seu raciocínio e constroem a sua consciência.” Benjamin Lee Whorf (1897-1941)

O Haver / Vinicius de Moraes

 . O Haver (versão publicada em “O Jardim Noturno”, em português-Brasil) Resta, acima de tudo, essa capacidade de ternura Essa intimidade perfeita com o silêncio Resta essa voz íntima pedindo perdão por tudo – Perdoai-os! porque eles não têm culpa de ter nascido… Resta esse antigo respeito pela noite, esse falar baixo Essa mão que … Continuar a ler

The Times They Are A-Changin’

The  Times They Are A-Changin’ Bob  Dylan (n. 1941) Come gather ‘round people Wherever you roam And admit that the waters Around you have grown And accept it that soon You’ll be drenched to the bone. If your time to you Is worth savin’ Then you better start swimmin’ Or you’ll sink like a stone … Continuar a ler

Uma vontade de poder

“Mesmo tendo-se compreendido bem a utilidade de um órgão fisiológico (ou de uma instituição de direito, de um costume social, de um estatuto político, de uma determinada forma das artes ou do culto religioso), nada se compreendeu acerca de sua génese (Entstehung): por mais incómodo e desagradável que isto soe aos ouvidos mais antigos ― … Continuar a ler

"A criança só pode conhecer o dever através dos seus pais e mestres"

“A criança só pode conhecer o dever através dos seus pais e mestres. É preciso  que estes sejam para ela a encarnação e a personificação do dever. Isto é, que a autoridade moral seja a qualidade fundamental do educador. A  autoridade não é violenta, ela consiste em certa ascendência moral. Liberdade e autoridade não são … Continuar a ler

Numa época sem cultura…

“Uma cultura é como uma grande organização que atribui a cada um de seus membros um lugar em que ele pode trabalhar no espírito do conjunto; e é perfeitamente justo que o seu poder seja medido pela contribuição que consegue dar ao todo. Numa época sem cultura, por outro lado, as forças tornam-se fragmentárias e … Continuar a ler

"O poder é uma questão de controlo do espaço e do tempo"

“(…) são as tendências assumidas pela comunicação em seus diferentes aspectos tecnológicos que determinam as formas da organização social. Os ‘monopólios do saber’ determinados pela tecnologia comandam a distribuição do poder político entre os grupos sociais. O poder é uma questão de controlo do espaço e do tempo. Os sistemas de comunicação moldam a organização … Continuar a ler

O código gramatical é uma adaptação tardia

“(…) de uma perspectiva evolutiva, é muito provável que os aspectos sociais da comunicação sejam muito mais antigos do que a comunicação codificada pela gramática, e que seu sistema de sinais tenha evoluído muito antes do advento da gramática, ou até mesmo da comunicação verbal. O mesmo certamente se aplica para o curso do desenvolvimento … Continuar a ler

Arthur Schopenhauer (1788-1860): vanglória da existência

Arthur Schopenhauer (1788-1860): vanglória da existência