"A natureza do real escapa a qualquer esforço de representação"

“Por um lado, deposito a minha fé no conhecimento científico. Tudo o que os físicos e os biólogos ensinam me apaixona; nada estimula mais a minha reflexão. Ao mesmo tempo, parece-me que cada problema resolvido, ou que acreditamos resolvido, faz surgir novos problemas, e assim por diante, indefinidamente; de modo que nos compenetramos cada vez … Continuar a ler

"A obra-prima é feita, ao mesmo tempo, daquilo que é e daquilo que nega"

“Que não há contestação possível se não houver nada para contestar, é uma lapalissada; mas ela tem o mérito de sublinhar que a resistência e o esforço para a vencer são necessários (…). Para que as Flores do Mal e MadameBovary pudessem existir, foi preciso, primeiro, que existissemBaudelaire e Flaubert, mas também teve que haver … Continuar a ler

"A raça é mais uma entre as funções da cultura"

“Durantetodooséculo XIX e a primeira metade do século XX, perguntámo-nossea raça influenciava a cultura e de que maneiras. Depois de se veri­ficar que o problema posto deste modo era insolúvel, apercebemo-nos agora que as coisas se desenvolvem num outro sentido: são as formas de cultura que os homens adoptam aqui e além, as suas maneiras … Continuar a ler

"Temos tendência a achatar a história americana"…

(em português-br) “Sabemos que houve várias levas de povoamento na América. A história americana é provavelmente muito mais antiga do que se dizia até recentemente — mais antiga, em todo caso, do que se afirma ainda nos Estados Unidos —, e não se deve imaginar várias levas de povoamento com gente que chegou, instalou-se e … Continuar a ler

Discurso mítico. Analogia fonológica.

“As unidades elementares do discurso mítico consistem, é certo, de palavras ou frases, mas que nesta utilização em particular e sem querer levar mais longe a analogia, seriam antes da ordem do fonema, como unidades desprovidas de significação própria, mas que permitem produzir significações num sistema em que elas se opõem entre si, e pelo … Continuar a ler

Obras de Claude Lévi-Strauss

Algumas obras de Claude Lévi-Strauss (1908-2009) As Estruturas Elementares do Parentesco Tristes Trópicos Olhar, Escutar, Ler Saudades do Brasil Saudades de São Paulo As Estruturas Elementares de Parentesco. O Pensamento Selvagem Antropologia Estrutural Antropologia Estrutural 2 Mito e Significado A Oleira Ciumenta O Cru e o Cozido Do Mel às Cinzas O Olhar Distanciado De … Continuar a ler

"…a verdadeira regra de ouro do estado de sociedade"

” ‘Você não percebe que casando com a irmã de outro homem e outro homem casando com a sua irmã, você terá pelo menos dois cunhados, ao passo que se se casar com a sua própria irmã você não terá cunhado algum? Com quem é que você irá caçar, com quem irá plantar, quem irá … Continuar a ler

Recusar o divórcio entre o inteligível e o sensível

“O estruturalismo tem outras justificações, menos teóricas e mais praticas. As culturas ditas primitivas, que os etnólogos estudam, ensinam-lhes que a realidade pode ser significativa aquém do plano do conhecimento cientifico, sobre o da percepção pelos sentidos. Elas encorajam-nos a recusar o divórcio entre o inteligível e o sensível, decretado por um empirismo e um … Continuar a ler

Claude Lévi-Strauss define mito (Claude Lévi-Strauss définit le mythe)

A observação etnográfica segundo Claude Lévi-Strauss

“A observação etnográfica não nos obriga a escolher entre duas hipóteses: a de um espírito plástico, passivamente modelado por influências exteriores, e a de leis psicológicas universais, porque inatas, engendrando por todo o lado os mesmos efeitos sem deixar um papel a desempenhar pela historia e pelas particularidades do meio ambiente. O que nos observamos … Continuar a ler

Um aparelho de referências complexas que formam um sistema

“(…) qualquer membro de uma cultura está tão estreitamente solidário com ela como esse viajante idealizado o está com o seu comboio. Desde o nascimento e (…) provavelmente mesmo antes, os seres e as coisas que nos rodeiam montam em cada um de nós um aparelho de referências complexas que formam um sistema: condutas, motivações, … Continuar a ler

Uma família não poderia existir sem existir a sociedade

“O que diferencia verdadeiramente o mundo humano do mundo animal é que na humanidade uma família não poderia existir sem existir a sociedade, isto é, uma pluralidade de famílias dispostas a reconhecer que existem outros laços para além dos consanguíneos e que o processo natural de descendência só pode levar-se a cabo através do processo … Continuar a ler

Leis gerais de parentesco e fonologia

“(…) como os fonemas, os termos de parentesco são elementos de significação; corno eles, não adquirem esta significação a não ser com a condição de participar de um sistema; como os sistemas fonológicos, os sistemas de parentesco são elaborações do espírito ao nível do pensamento inconsciente; por fim, a repetição de formas de parentesco e … Continuar a ler

De perto e de longe / Claude Lévi-Strauss

 (em português-br) “Nunca tive a ambição de dar fundamentos ao pensamento filosófico. É verdade que, na minha história pessoal, as razões que me distanciaram da filosofia para conduzir-me à etnologia foram precisamente que, se se quisesse compreender o homem, era preciso evitar o isolamento da introspecção, ou contentar-se em examinar uma única sociedade — a … Continuar a ler

"A função primária da comunicação escrita foi facilitar a servidão…"

 “(…) desde o Egipto até a China, no momento em que a escrita faz sua estreia: ela parece favorecer a dominação dos homens, mais do que iluminá-los. Essa exploração, que possibilitava reunir milhares de trabalhadores para os submeter a tarefas extenuantes, explica melhor o aparecimento da escrita do que a relação directa conjecturada ainda há … Continuar a ler

Um sentido para as configurações muito diferentes

“O antropólogo é o astrónomo das ciências sociais: ele está encarregado de descobrir um sentido para as configurações muito diferentes, por sua ordem de grandeza e seu afastamento, das que estão imediatamente próximas do observador. O sábio não é o homem que fornece as verdadeiras respostas; é quem faz as verdadeiras perguntas. Meu único desejo … Continuar a ler

Claude Lévi Strauss (em 2005)

  Claude Lévi Strauss (em 2005)

Entrevista com Claude Lévi-Strauss em 1972

Anotação: You Tube – Entrevista com Claude Lévi-Strauss (1972) 6/6 http://www.youtube.com/watch?v=sNSHkhYrSSY

As mesmas leis de implicação estão subjacentes em todas as línguas do mundo

“(…) o número crescente de leis que descobrimos ressalta o problema das regras universais que fundamentam o sistema fonológico das línguas, pois a pretensa multiplicidade de seus elementos diferenciais é bastante ilusória. As mesmas leis de implicação estão subjacentes em todas as línguas do mundo. Deste modo, o estudo de uma língua não apenas conduz, … Continuar a ler

Uma invasão da cultura no campo natural

“A vida sexual é duplamente exterior ao grupo. Em primeiro lugar, expressa no máximo grau a natureza animal do homem, atestando mesmo, no seio da humanidade, a mais específica sobrevivência dos instintos; segundo, as suas finalidades são transcendentes, já que tendem a satisfazer desejos individuais enquanto tendências da espécie, que também vão além das finalidades … Continuar a ler