Máscara

máscara / carnaval de 2006         composição sobre plágio / MR060228 Anúncios

hexaconsciência

onde o universal se unifica…

   «O sonho é uma porta estreita dissimulada nos recantos mais obscuros e mais íntimos da psique, aberta sobre essa noite original cósmica que já era psiquismo, muito antes da existência da consciência do eu e o estende muito para além do que a consciência individual jamais terá atingido. . Pois a consciência do eu … Continuar a ler

falsas necessidades

“Falsas são aquelas [necessidades] superimpostas ao indivíduo por interesses sociais particulares (…): as necessidades que perpetuam a labuta, a agressividade, a miséria e a injustiça. (…) A maioria das necessidades comuns de descansar, distrair-se, comportar-se e consumir de acordo com os anúncios, amar e odiar o que os outros amam e odeiam, pertence a essa … Continuar a ler

O futuro

“O futuro, não tens de o prever, tens de o permitir” * Antoine de Saint-Exupery (1900-1944)

Torre Eiffel, vista parcial

torre Eiffel, vista parcial                                                               MR1996

inteligências em conexão

“A megaconvergência do hipertexto, multimedia, realidade virtual, redes neurais, agentes digitais e vida artificial está a mudar partes diferentes das nossas vidas – os nossos modos de comunicação, entretenimento e trabalho. A Rede, no entanto, muda tudo isso e muito mais, ao mesmo tempo. . A Internet dá-nos acesso a um ambiente real, quase orgânico, … Continuar a ler

liberdade…

“A liberdade implica reconciliação – a redenção do passado. Se o passado for simplesmente deixado para trás e esquecido, não haverá um termo final para a transgressão destrutiva” . Herbert Marcuse (1898-1979)

frases: inconsciência, consciência

“A inconsciência é uma pátria; a consciência, um exílio” * Emile Michel Cioran (1911-1995)  filósofo romeno

sem título

Sem título                                                          In.: “algures na Rede”

o novo ambiente segregado pela rede não é o da aldeia global

“Understanding Media (1964) sobre os efeitos psicológicos dos media não poderiam senão ser intensificadas perante a rede que, mais que um media, é uma justaposição de muitos media, Bressand e Distler (1985) mostram como, ao contrário de McLuhan, a poderosa rede universal de comunicação em constante desenvolvimento não tem por efeito a contracção das distâncias … Continuar a ler

competição generalizada,

«A realidade social, com a competição generalizada, o egoísmo e a exploração, com sua riqueza e pobreza excessivas, é a base sobre a qual a razão tem de construir. A filosofia não pode saltar a história, pois que é filha do seu tempo, do “seu tempo apreendido pelo pensamento “.» . Herbert Marcuse (1898-1979)

frases célebres

“Não se pode desfazer um nó sem saber como está feito.” * Aristóteles (384-322 aC)  filósofo grego

selo de correio

selo /  “o circuito integrado”

realidade psicológica

“Estamos para sempre a ser feitos e refeitos pelas nossas invenções (…) A nossa realidade psicológica não é coisa natural. Depende parcialmente da forma como o nosso ambiente, incluindo as próprias extensões tecnológicas, nos afecta.” . Derrick de Kerckhove. (1944- )

a racionalidade irracional…

“O desenvolvimento da ciência moderna faz da tecnologia o grande e eficiente meio para a espoliação. Tanto a posição social do indivíduo como as próprias relações que ele tece com os outros, passam a serem determinadas por leis e qualidades objectivas, que perdendo seu carácter misterioso, emergem como manifestações racionais. O mundo acaba por se … Continuar a ler

Nuclear!?…

Nuclear não obrigado

o paradoxo da aldeia global

Derrick de Kerckhove      . “As telecomunicações impõem forçosamente uma associação; foi-nos imposta uma situação implosiva e potencialmente explosiva. As comunidades humanas que vivem a diferentes velocidades, com níveis muito diferentes de experiência social são lançadas de encontro umas às outras sem aviso nem mediação. Não há protocolo que nos prepara para estes confrontos desorganizados, não … Continuar a ler

competição entre sujeitos económicos desigualmente equipados…

“Uma falta de liberdade confortável, suave, razoável e democrática prevalece na civilização industrial desenvolvida, um testemunho do progresso técnico. De facto o que poderia ser mais racional do que a supressão da individualidade na mecanização de desempenhos socialmente necessários, mas penosos; a concentração de empreendimentos individuais em organizações mais eficazes e mais produtivas; a regulamentação … Continuar a ler

Alvar Aalto: biblioteca

                                                 Biblioteca                            In.:”algures na Rede“ Hugo Alvar Henrik Aalto (1898-1976) arquitecto finlandês