• “Novidade”: Azul meia-noite – uma colecção de textos poéticos. Disponibilização em PDF.

    azul meia-noite

    azul meia-noite

A relação entre as exportações e o crescimento económico (paper em inglês)

“Utilizing unit root and cointegration techniques, we find out of 96 countries only 8 show unidirectional or bidirectional causality from exports to GDP with positive relationship between the two variables. Causality from GDP to Exports with positive relationship between the two variables is found for only 9 countries.” … Leia o estudo completo aqui

Uma vida livre / Epicuro

(em português-br) ““Uma vida livre (eleútheros bíos) não pode adquirir grandes riquezas, porque isso não é fácil sem se fazer servidor (theteías) das assembléias populares ou de monarcas…” Epicuro (341 BC – 270 BC)

As causas de toda a escolha e de toda a rejeição

(em português-br) ““Não são, pois, [os prazeres das] bebidas nem banquetes contínuos, nem a posse de mulheres e rapazes, nem o sabor dos peixes ou das outras iguarias de uma mesa farta que tornam prazerosa uma vida, mas um exame cuidadoso que investigue as causas de toda escolha e de toda rejeição e que remova as opiniões falsas em … Continuar a ler

Sobre a felicidade

(em português-br) “Consideremos também que, dentre os desejos, há os que são naturais e os que são inúteis; dentre os naturais, há uns que são necessários e outros, apenas naturais; dentre os necessários, há alguns que são fundamentais para a felicidade, outros, para o bem-estar corporal, outros, ainda, para a própria vida. E o conhecimento … Continuar a ler

Noam Chomsky e a austeridade (Mensagem aos leitores portugueses)

Noam Chomsky, a austeriddae e a crise na União Europeia (Mensagem aos leitores portugueses)

Pensões mínimas na UE (em inglês) / Minimum state pensions

In: Sistemas de pensões na União Europeia (em inglês) / Pension systems in the EU

O movimento dos átomos não teve começo… / Epicuro

(em português-br) “Entre os corpos, uns são compostos, outros são os elementos que servem para fazer os compostos. Estes últimos são os átomos indivisíveis e imutáveis, já que nada pode converter-se em nada e é necessário que subsistam realidades quando os compostos se desagregam. Estes corpos estão completos por natureza e não têm neles lugar … Continuar a ler

Sistemas de pensões na União Europeia (em inglês) / Pension systems in the EU

Sistemas de pensões na União Europeia (em inglês) / Pension systems in the EU

Personalidade do mês de Novembro de 2013: Epicuro (341 BC – 270 BC)

(em português-br) “(…) Na tua opinião será que pode existir alguém mais feliz que o sábio, que tem um juízo reverente acerca dos deuses, que se comporta de maneira absolutamente indiferente perante a morte, que bem compreende a finalidade da natureza, que discerne que o bem supremo está nas coisas simples e fáceis de obter, … Continuar a ler

Que homens haverá melhores do que Cipião, Lélio e Filão?

(em português-br) “(…) I. CIPIÃO: — A princípio, o homem emitia unicamente sons inarticulados e confusos. Depois sua inteligência lhe fez distinguir e separar em partes esses sons; deu, depois, a cada coisa um nome que a distinguisse das outras; e os homens, separados antes, encontraram-se unidos com esse vínculo de simpatia. A própria inteligência, as … Continuar a ler

Nada seria tão semelhante a si mesmo como cada um dos homens a todos os demais

(em português-br) “De tudo aquilo sobre que versam as discussões dos filósofos, nada tem mais valor que a plena inteligência de que nascemos para a justiça e de que o direito não se baseia na opinião, senão na natureza. Isto é evidente se se considera a sociedade e a união dos homens entre si. Pois … Continuar a ler

Discurso de Cícero contra Catilina. Catilinárias.

(em português-br) “Até quando, ó Catilina, abusarás da nossa paciência? Por quanto tempo ainda há-de zombar de nós essa tua loucura? A que extremos se há-de precipitar a tua audácia sem freio? Nem a guarda do Palatino, nem a ronda nocturna da cidade, nem os temores do povo, nem a afluência de todos os homens … Continuar a ler

A força da cura

(em português-br) “Com máxima atenção devemos perceber o seguinte: o tempo tem o poder de aplacar o sofrimento, mas a força da cura não está no passar do tempo e sim na meditação cotidiana [cogitatione diuturna]. Com efeito, se a coisa permanece a mesma e o homem permanece o mesmo, como pode se modificar algo … Continuar a ler

Sobre a amizade

(em português-br) “Eis aqui os limites nos quais creio poder encerrar a amizade. Que os costumes dos amigos sejam sempre puros, que uma inteira comunhão de bens, de pensamentos, de vontade, exista entre eles. E mesmo se,por infelicidade, um deles necessita de auxílio do outro, em alguma empresa de justiça duvidosa, mas de onde dependa … Continuar a ler

A primeira lei da história

(em português-br) “Com efeito, quem ignora que a primeira lei da história é não ousar dizer algo falso? Em seguida, não ousar dizer algo que não seja verdadeiro? Que não haja, ao se escrever, qualquer suspeita de complacência? Nem o menor rancor?.” Cícero (106 a.C.- 43 a.C.)

A única coisa que devemos desejar

(em português-br) “Que filosofia é esta, que não busca acabar com a maldade, contentando-se com a mediania dos vícios? […] E não vê o severo e grave filósofo que tais bens, os únicos que ele reconhece, não são em verdade apetecíveis, porque, segundo a sua própria opinião, a única coisa que devemos desejar é carecer de dor. Estas … Continuar a ler

Personalidade do mês de Outubro de 2013: Cícero (106 a.C.- 43 a.C.)

(em português-br) “Assim, após longas reflexões, análises me levaram a concluir que a sabedoria sem eloqüência é pouco útil para os Estados, mas que a eloqüência sem sabedoria é quase prejudicial e nunca é útil.”   Marco Túlio Cícero, em latim Marcus Tullius Cicero (Arpino, 3 de Janeiro de 106 a.C. — Formia, 7 de Dezembro de 43 a.C.), In: A Invenção Retórica, I. 01

Pretensões à universalidade

(em português-br) ““Para Descartes e para Kant, a universalidade significava racionalidade, mas seu critério era, para um, a evidência das intuições, para o outro, a necessidade das proposições. Nós rejeitamos esses dois critérios e, aliás, não acreditamos que uma posição filosófica possa jamais realizar efetivamente a unanimidade das mentes, nem no presente, nem, a fortiori, … Continuar a ler

Retórica (BBC radio) / Rhetoric

Retórica (BBC radio) / Rhetoric