A força da cura

(em português-br)

“Com máxima atenção devemos perceber o seguinte: o tempo tem o poder de aplacar o sofrimento, mas a força da cura não está no passar do tempo e sim na meditação cotidiana [cogitatione diuturna]. Com efeito, se a coisa permanece a mesma e o homem permanece o mesmo, como pode se modificar algo na dor se nada muda no condoído ou na coisa dolorosa? A meditação cotidiana é que cura [medetur], não a cotidianidade.”

Cícero (106 a.C.- 43 a.C.)

Anúncios

Deixar um apontamento

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: