Não levar em conta o sacrifício dos outros…

(em português-br)

“[…] isto é, a persuasão de que uma coisa será feita porque o dirigente considera justo e racional que seja feita; se não é feita, ‘a culpa’ é lançada sobre quem ‘deveria ter feito’, etc. Desse modo, é difícil extirpar o hábito criminoso de negligenciar os meios de evitar os sacrifícios inúteis. Entretanto, o senso comum mostra que a maior parte dos desastres coletivos (políticos) ocorrem porque não se procurou evitar o sacrifício inútil, ou se mostrou não levar em conta o sacrifício dos outros e se brincou com a pele dos outros.”

Antonio Gramsci (1891-1937)

In: Cadernos do cárcere

Anúncios

Deixar um apontamento

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: