O sistema representativo ("A ilusão do sufrágio universal")

“(…) É verdade que, em dia de eleições, mesmo a burguesia mais orgulhosa, se tiver ambição política, deve curvar-se diante de sua Majestade a Soberania Popular. Mas, terminada a eleição, o povo volta ao trabalho e a burguesia aos seus lucrativos negócios e às intrigas políticas. Não se encontram e não se reconhecem mais. Como se pode esperar que o povo, oprimido pelo trabalho e ignorante da maioria dos problemas, supervisione as acções dos seus representantes? Na realidade, o controlo exercido pelos eleitores dos seus representantes eleitos é pura ficção (…)”

Mikhail Bakunin (1814-1876)

Anúncios

Deixar um apontamento

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: