Um meio de comunicação não é algo fadado a distorcer ou manipular informações

“Na sociedade contemporânea, a política depende directamente dos mass media. As agendas do sistema político e mesmo as decisões que dele emanam são feitos para os media, na busca de obter o apoio dos cidadãosou, pelo menos, atenuar a hostilidade frente às decisões tomadas.

Isso não quer dizer que o poder se encontre incondicionalmente nas mãos dos media, nem que o público tome posições em função do que é sugerido por eles. Pesquisas em comunicações mostraram há muito tempo até que ponto o público é activo e não passivo.

Além disso, os meios de comunicação possuem, internamente, sistemas que controlam sua capacidade de influenciar o público, pois antes de qualquer coisa, eles são empresas submetidas aos imperativos da rentabilidade e precisam ter audiência ou estender sua difusão.

Em geral, eles são diversificados, competitivos, e devem ter tanta credibilidade quanto os seus concorrentes. Frequentemente impõem-se outras restrições, no que diz respeito à ética profissional ou jornalística (mediadores, conselhos de ética, etc.). Um meio de comunicação não é, portanto, algo fadado a distorcer ou manipular informações.”

Manuel Castells (n. 1942)

Anúncios

Deixar um apontamento

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: