contiguidade

“Não há topologia mais bela que a de Moebius para designar essa contiguidade do próximo e do distante, do interior e do exterior, do objecto e do sujeito na mesma espiral, na qual se entrelaçam também a tela de nossos computadores e a tela mental de nosso próprio cérebro. É de acordo com esse mesmo modelo que informação e a comunicação voltam sempre a si mesmas numa circunvolução incestuosa, numa indistinção superficial do sujeito e do objecto, do interior e do exterior, da pergunta e da resposta, do acontecimento e da imagem etc. – que só se pode resolver em anel, simulando a figura matemática do infinito.”

. 

Jean Baudrillard (n. 1929)

Deixar um apontamento

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: