tempo (XXXII)

Tempo presente . . Um dia autêntico perfeito . Passos ao longe ouço já um vulto . Enche a rua inteira branca na tarde azul . A luz que ele traz ofusca o tempo que foge assustado . Pergunto o passado sumiu procuro o futuro ninguém jamais viu . Roça chanca no lajedo escuto o … Continuar a ler

polémos

“o combate ( polémos ) é de todas as coisas pai, de todas rei, e a uns revelou deuses, a outros, homens; de uns fez escravos, de outros, homens livres.” . Heraclito (540 a.C.- 470 a.C.).

ensinamentos budistas

“Projectistas fazem canais, arqueiros atiram flechas, artífices modelam a madeira e o barro, o homem sábio modela-se a si mesmo”. *  Buda Gautama Sakyamuni

Kalachakra

Kalachakra In.: “algures na Rede”

uma pedra ao sol

O Homem Velho (Caetano Veloso) . O homem velho deixa a vida e morte para trás Cabeça a prumo segue rumo e nunca, nunca mais O grande espelho que é o mundo ousaria refletir os seus sinais O homem velho é o rei dos animais A solidão agora é sólida, uma pedra ao sol As … Continuar a ler

Nem tudo é o que parece ser…

limiar ideológico / (mistificação digital)                            MR060121

Heraclito e Gautama.

FAZENDA EL RETIRO . . O tempo joga um xadrez sem peças No pátio. O estalar de um ramo Rasga a noite. Lá fora, a planície Vai espalhando léguas de sono e de pó. Ambos sombras, copiamos o que ditam Outras sombras: Heraclito e Gautama.   . . Jorge Luis Borges (1899 –1986) Obras Completas III  A … Continuar a ler

equlíbrio dinâmico

equlíbrio dinâmico In.: “algures na Internet“

Ariadne II

. Ariadne II . . Há um minucioso labirinto num caderno cansado do tempo desmedido à espera que sejas tu que o farás resolvido  . Há uma manhã distante que o porvir já tem a hora Desvendarás as folhas gastas e bastará teu olhar fadado para o obstinado labirinto se mostrar já determinado como se … Continuar a ler

fluxo perpétuo

O mundo, dizia Heraclito (540 a.C.- 470 a.C.). é um fluxo perpétuo onde nada permanece idêntico a si mesmo, mas tudo se transforma no seu contrário. A luta é a harmonia dos contrários, responsável pela ordem racional do universo. A nossa experiência sensorial percebe o mundo como se tudo fosse estável e permanente, mas o … Continuar a ler

Firme contigo

Ricardo Reis Ninguém a Outro Ama  . . Ninguém a outro ama, senão que ama O que de si há nele, ou é suposto. Nada te pese que não te amem. Sentem-te Quem és, e és estrangeiro. Cura de ser quem és, amam-te ou nunca. Firme contigo, sofrerás avaro De penas.  . . Fernando Pessoa … Continuar a ler

Edgar Allan Poe – 19 de Janeiro de 1809

*   Faz hoje – 19 de Janeiro de 2006 – 197 anos que nasceu (1809) em Boston  Edgar Allan Poe, escritor, poeta, ensaísta e editor americano.  

Que grandes escrituras que deixaram!

Os Lusíadas . Canto V . 23 . “Se os antigos filósofos, que andaram Tantas terras, por ver segredos delas, As maravilhas que eu passei, passaram, A tão diversos ventos dando as velas, Que grandes escrituras que deixaram! Que influição de signos e de estrelas! Que estranhezas, que grandes qualidades! E tudo sem mentir, puras … Continuar a ler

Quem considera tudo fácil sempre se embaraça

Age sem agir, ocupa-te sem te ocupares. Age pelo não-agir! Sê activo na inactividade! Prova o que não tem sabor Acha gosto no desgosto! Vê o grande no pequeno! Realiza o grande amando o pequeno. Enfrenta o ódio empunhando o amor… Vê da mesma forma o grande e o pequeno, o muito e o pouco. … Continuar a ler

Internet na Europa

Internet na Europa

O Efeito Pessoa

O Efeito Pessoa . Para discutir a pluralidade do poeta e exegeta Fernando Pessoa, nada melhor do que o ambiente interdimensional da Internet. Nesta rede que tricota todos os tecidos sócio-simbólicos, e mais intensamente do que no mundo não enRedado, o efeito é sempre qualquer coisa que surge depois de um evento ou trabalho feito … Continuar a ler

conjunção das tensões opostas

Sobre a Natureza Heraclito (540 a.C.- 470 a.C.) . Interpretação  do fragmento DK 51 . “Olhem para um arco. Vejam como ele mantém consigo mesmo uma relação de forças completamente coesas, ainda que tão diferentes e opostas. A corda esticada obriga a madeira a envergar, ao mesmo tempo em que a madeira se esforça para … Continuar a ler

clepsydra geyser

. . . . . . . . . . . . . . Yellowstone National Park Clepsydra Geyser (is not large, but constainly erupting)     

Mas a vida é real e de viés

.. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .   . O Quereres Poema: Caetano Veloso . Onde queres revólver, sou coqueiro E onde queres dinheiro, sou paixão Onde queres descanso, sou desejo E onde sou só desejo, queres não E … Continuar a ler

Nunca ninguém o viu…

A trama . No segundo pátio a torneira periódica goteja, fatal como a morte de César. Ambas são peças da trama que abarca o circulo sem principio nem fim, a âncora do fenício, o primeiro lobo e o primeiro cordeiro, a data da minha morte e o teorema perdido de Fermat. Essa trama de ferro … Continuar a ler