Corrimão…

 

Álvaro de Campos

 

[“Vamos devagar”]

 

 

[Ms.]

 

 

5/1/1935

 

Não sei se os astros mandam neste mundo,

Nem se as cartas ­-

As de jogar ou as do Tarot ­-

Podem revelar qualquer coisa.

.

Não sei se deitando dados

Se chega a qualquer conclusão.

Mas tambem não sei

Se vivendo corno o commum dos homens

Se attinge qualquer coisa.

 

 

 

 

Sim, não sei

Se hei de acreditar neste sol de todos os dias,

Cuja authenticidade ninguem me garante,

Ou se não será melhor, por melhor ou por mais commodo,

Acreditar num qualquer outro sol ­-

Outro que illumine até de noite –

­Qualquer profundidade luminosa das coisas

De que não percebo nada…

 

Por emquanto…

(Vamos devagar)

Por emquanto

Tenho o corrimão da escada absolutamente seguro,

Seguro com a mão ­

O corrimão que me não pertence

E apoiado ao qual ascendo.­

Sim… Ascendo.­

Ascendo até isto:

Não sei se os astros mandam neste mundo…

 

Fernando Pessoa (1888 – 1935)

Anúncios

Deixar um apontamento

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: