Possa ser ou não real


Lamento

“oito quintetos”

*

1.

Resta-nos este apego

A certas ideias de tudo

Que sentimos vãs

Mas quase iludem

A certeza do absurdo

2.

Resta-nos esta distância

Das turbas desesperadas

Que sentimos perto

E de longe se tornam

Aparentemente irmanadas

3.

Resta-nos estas duvidosas certezas

Que sentimos finais

De nos sabermos

Em absoluto

Ignorantes e mortais

4.

Resta-nos este enredo

Que sentimos irreal

De um destino único

Jamais impoluto

Fatalmente original

5.

Resta-nos pois esta energia

Que sentimos vital

E nos constrange a ser o que somos:

Sublime incoerência fugidia

Num hiato temporal

6.

Resta-nos este tempo

Que sentimos permanente

Inexorável dando e tirando

Sempre erosivo

E talvez quiçá inexistente

7.

Resta-nos esta memória

Que sentimos escapar

Continuamente entretecendo

Ilusões de retalhos

Impossíveis de completar

8.

Resta-nos enfim este lamento

Que sentimos universal

De tamanha incompreensão

Desta tão fantástica visão

Possa ser ou não real

 

MR041008

Anúncios

Deixar um apontamento

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: