Vilém Flusser

«Migrar é uma situação criativa. Mas dolorosa. Toda uma literatura trata da relação entre criatividade e sofrimento. Quem abandona a pátria sofre. Porque mil fios são amputados, é como se uma intervenção cirúrgica fosse feita. Quando fui expulso de Praga, vivenciei o colapso do universo. É que confundi o meu íntimo com o espaço lá fora. Sofri as dores dos fios amputados. Mas depois comecei a me dar conta de que tais dores não eram a da operação cirúrgica, mas de parto. Dei-me conta de que os fios cortados me tinham alimentado e que estava sendo projetado para a liberdade, a qual se manifesta pela inversão da pergunta “livre de quê” em “livre para fazer o quê”. E assim somos todos os migrantes: seres tomados de vertigem.

Vilém Flusser, filósofo (1920-1991)

.

.

Para saber mais sobre Flusser:

                                        0 vários trabalhos (tb. português)

                                        0 O pensamento, vida e obra (inglês)

Anúncios

Deixar um apontamento

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: