os donos do silêncio…

.

Anéis de cinza

(1965)

a Cristina Campo

.

São minhas vozes cantando

para que não cantem eles,

os amordaçados tristemente na madrugada,

os vestidos de pássaro abandonado à chuva.

.

.

Há, na espera,

um murmúrio a lilás despedaçando-se.

E há, quando vem o dia,

uma divisão de sol em pequenos sóis negros.

E quando é de noite, sempre,

uma tribo de palavras mutiladas

busca  refúgio na minha garganta

para que não cantem eles,

os sinistros, os donos do silêncio.

.

.

.

Alejandra Pizarnik (Argentina, 1936-1972)

(tradução livre do castelhano no original)

MR0406210209

Anúncios

Deixar um apontamento

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: