tempo (III)

*

Tempus incognitum 

O tempo que se enrola e desenrola

Que gira e rodopia

Que voa

Que passa e nunca mais passa

O tempo que não espera

E desespera

Que se mata e engana

Ao fim ao cabo é uma trapaça!

O tempo que se faz

Que bate e rebate

Que se conta e desconta

Que nos enlaça e  desenlaça

O tempo que não perdoa

Que se conta

E desconta

Ao fim ao cabo é uma trapaça!

E os mistérios  que trás

E o tempo que não se tem

Que não começa nem acaba

O tempo em que tudo se passa

Que muito dura pouco

Que pouco dura muito

E que marca e desmarca

Ao fim ao cabo é uma trapaça!

Que demora

Que mete medo

Que há horas más…

O tempo que é rei numa farsa

Num reinado sem tempo

Que nos trás cativos

E não se escapa

Ao fim ao cabo é uma trapaça

O tempo que toca e repica

Que se perdeu

Que se busca

Que desatentos nos ultrapassa

O tempo que roda

E é retrógrado

Mas nunca para

Ao fim ao cabo é uma trapaça!

O tempo que tem brumas

Que se sonha

E que é relativo

Que  com o espaço se entrelaça

O tempo que é veloz

Que  é tão lento

E de que se corre atrás

Ao fim ao cabo é uma trapaça!

O tempo que se precisa

Que tudo cura

Que ganha pó

E que a memória despedaça

Que pesa

Que é inodoro e incolor

Que não se apalpa

Ao fim ao cabo é uma trapaça!

E o tempo que falta

Para o momento sem tempo

E persiste o mistério do tempo

Que  emaranha e desembaraça

O tempo que se mede

Que é curvo

Que  encurta e dilata

Ao fim ao cabo é uma trapaça!

O tempo que se soma

Que é mudança

Que foge

Que ataca e a tudo e todos dá caça

E que tudo devora

Até  não restar nada

O tempo que é incólume

Ao fim ao cabo é uma trapaça!

O tempo que não existe

Que é abstracção

Que marca ritmos

Que  se comprime e  se espaça

Que é um ápice

E é uma eternidade

Que trás saudade

Ao fim ao cabo é uma trapaça!

O tempo que é o mais sábio

Que tememos

Que adoramos

Que todos acompanha e embaraça

O tempo que é transparente

Que é mágico

Invisível e transcendente

Ao fim ao cabo é uma trapaça!

O  tempo…

Indecifrável enigma

Tudo conhece e todos abraça!

E ao fim e ao cabo

É uma trapaça!…

 

MR0403290509

 

 

Anúncios

Deixar um apontamento

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: